Galeria e Vídeo Actualizado
Novos vídeos adicionados - ver
Novos links para galerias de fotos adicionados - ver
14-05-2009

Encerramento da Programação

quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

3 Outubro - Sábado
22h00
Concerto Orquestra do Norte
Igreja de São Gonçalo - Amarante
Entrada Livre








Terá lugar na Igreja de São Gonçalo o Concerto que marcará o encerramento da programação dos 200 Anos da 2ª. Invasão Francesa em Amarante.

O concerto irá ser protagonizado pelo Coro e Orquestra do Norte que acompanham Elvira Ferreira (soprano), Patricia Porzio (meio-soprano), Rui Taveira (tenor), Luís Rodrigues (barítono) e dirigidos pelo Maestro José Ferreira Lobo, num programa composto pela obra de Ludwig van Beethoven - «Sinfonia Nº 9 em Ré Menor, Op.125 "Coral"».

"Amarante – a heróica defesa da ponte” Livro de BD

segunda-feira, 21 de Setembro de 2009


Terá lugar, no próximo dia 26 de Setembro, a apresentação do livro de banda desenhada, de José Ruy, intitulado “Amarante – a heróica defesa da ponte”, que será feita por Amadeu Ferreira, na Biblioteca Municipal Albano Sardoeira, pelas 15:00.

José Ruy nasceu na Amadora, em Maio de 1930, onde reside. Tendo-se iniciado como desenhador e autor dos textos com apenas 14 anos, cursou artes gráficas na Escola António Arroyo e frequentou habilitação às Belas Artes, tendo sido discípulo de mestres da pintura como Rodrigo Alves, Falcão Trigoso e Júlio Santos.Ao longo do seu percurso tem colaborado com ilustrações e capas em diversos jornais, revistas e livros, sendo considerado o autor português de banda desenhada com maior número de álbuns publicados e reconhecido o seu trabalho, nacional e internacionalmente, pelo rigor e qualidade.Primeiro autor a ser galardoado com o prémio de Honra do Festival de Banda Desenhada da Amadora, em 1990, foi também distinguido, no ano seguinte, com a Medalha Municipal de Ouro de Mérito e Dedicação da sua cidade natal.O Presidente da Câmara Municipal de Amarante, Armindo Abreu, escreveu a propósito que “ao patrocinar esta publicação, a Câmara Municipal de Amarante cumpre mais um dos pontos do programa evocativo do II Centenário da Defesa da Ponte; ao fazê-lo (e até porque esta obra terá distribuição nacional), crê estar também a prestar um serviço cultural ao País.”

Fonte: www.cm-amarante.pt

Inauguração Exposição

segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Vai a inaugurar já no próximo sábado, dia 20 de Junho, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal Albano Sardoeira a Exposição Bibliográfica "Amarante e o tempo das Invasões Francesas". A exposição estará patente até 19 Julho.
No mesmo dia, mas pelas 21h30, será feita a Apresentação da Edição fac-similada das poesias do Abade de Jazente seguida da declamação de poesia pelo diseur Fernando Soares.

Wallpaper Bicentenário

sexta-feira, 15 de Maio de 2009


© Miguel Rocha Silva

Fotomontagem alusiva ao Bicentenário da II Invasão Francesa em Amarante
Faça o download grátis: abrir imagem e de seguida "guardar imagem como"

Nas bocas do Mundo

quarta-feira, 13 de Maio de 2009


Foto: Luís Bravo Pereira

Depois das mais de 15.000 pessoas que assistiram à Recriação Histórica da Defesa da Ponte de Amarante no passado dia 18 e 19 de Abril, de um suplemento de 12 páginas dedicado aos "Heróis de Amarante" no Jornal de Notícias de 29 de Abril e dos mais rasgados elogios vindos de todos os lados, é possível encontrar, em muitos sites nacionais e estrangeiros, referências ao Programa do Bicentenário da II Invasão Francesa em Amarante e à Recriação Histórica.
O Fórum Ucraniano “Expat Ukraine fórum” é um desses exemplos. Discute o tema das invasões francesas em Portugal e dá a conhecer a recriação histórica realizada em Amarante com fotos, textos e vídeos, tal como Luís Bravo Pereira, fotógrafo e docente de fotografia aplicada (fotografia científica de obras de arte, biológica, etc.), presentemente leccionando na Universidade Católica Portuguesa – Escola das Artes, que se deslocou a Amarante captando imagens belíssimas, algumas delas exclusivas dos momentos de preparação da pólvora.




Fotos: Luís Bravo Pereira ver galeria

Suplemento do Jornal de Notícias - "Os Heróis de Amarante"



Cerimónia de Homenagem 2ª. parte

segunda-feira, 4 de Maio de 2009


Fotos: C.M. Amarante

Decorreu no passado dia 2 de Maio a Cerimónia de Homenagem às Vítimas da II Invasão Francesa em Amarante. O dia iniciou-se na Igreja de S. Gonçalo com a Missa de Acção de Graças e Sufrágio às Vítimas da II Invasão Francesa em Amarante celebrada por D. António Taipa, Bispo Auxiliar do Porto, pelo Monsenhor Clemente, e pelo Pe. José Manuel e Pe. Pacheco, acompanhados pela fanfarra do Exército e pelo Coro de S. Gonçalo.
Pelas 11h30, na Ponte de S. Gonçalo e junto à placa comemorativa do Centenário da Defesa da Ponte durante a II Invasão Francesa, aguardavam já um pelotão do RI 13 de Vila Real e a Fanfarra do Exército pela deposição de duas coroas de flores em memória de todos os que pereceram em defesa da Ponte de Amarante. Coube, assim, ao Presidente da Câmara de Amarante, Dr. Armindo Abreu, e ao General Lima Pinto em representação do Exército prestar as devidas homenagens.
Para a tarde estava reservado o Colóquio sobre a temática das Invasões. Foram mais de uma centena aqueles que tiveram a oportunidade de assistir às elucidativas intervenções dos três oradores convidados. O General Carlos de Azeredo, profundo conhecedor da II Invasão Francesa e do episódio de Amarante, apontou as principais causas do fracasso da II Invasão Napoleónica nas margens do Tâmega, mencionando o General Silveira e todos aqueles anónimos membros do povo que lutaram como verdadeiros militares. O Dr. Sérgio Veludo Coelho abordou a temática da evolução do Exército Português depois de 1809, referindo que de praticamente não existente em 1807 o Exército Português passou mais tarde a ser elogiado por Ingleses e Franceses. O final estava reservado ao Coronel Américo Henriques, conhecido pelos seus dotes como orador, abordando a importância do povo na Guerra Peninsular. Este, fazendo jus à reputação que lhe é imputada cativou de início ao fim a atenção de todos com a sua apaixonada, autêntica e comovente forma de abordar a história.
A encerrar este dia dedicado à memória das Vítimas da II Invasão Francesa em Amarante decorreu o Recital “In Memoriam das Invasões Francesas”. Uma vez mais a Igreja de S. Gonçalo foi pequena para acolher aqueles que quiseram testemunhar a singular qualidade das vozes de Pedro Nunes e Maria José Ribeiro de Carvalho acompanhados pelo Ensemble Vox Angelis.

Exposição

NOVA DATA DE ENCERRAMENTO - 17 de MAIO




Fotos: MiguelRochaSilva

Inaugurada em 4 de Abril, no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, a exposição temporária “200 Anos da Defesa da Ponte de Amarante” recebeu até 3 de Maio mais de 4000 visitantes. Entre os visitantes incluem-se individuais nacionais e estrangeiros, grupos escolares e não escolares e comunidade local. O pico de visitantes registou-se no dia 19 de Abril com muito perto de 500 visitantes.
Dada a notável aceitação que a mesma está a ter perante o público, o Município de Amarante conseguiu junto das entidades que colaboraram com a mesma, a prorrogação do período de exposição por mais duas semanas, passando esta, a encerrar a 17 de Maio.
A exposição é um perfeito complemento para a comunidade escolar que aborda a temática das invasões francesas no seu plano de estudos, já que explana em várias perspectivas o que foram as Invasões Francesas com especial incidência no episódio de Amarante. Exemplo disso é a maqueta (4m x 1,60m) que elucida de forma mais real como era a Villa em 1809 e como estavam dispostas as tropas na época.


Visitas Guiadas para grupos com marcação prévia